Prêmio Professores do Brasil destaca trabalho de três educadores de Teresina

Premiação do Ministério da Educação visa o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos professores

Diariamente os professores buscam alternativas para envolver os alunos nas atividades de sala de aula. Criatividade e dinamismo são habilidades que os docentes da Rede Municipal de Ensino de Teresina dominam bem, não é a toa que três deles foram destaques na 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil.

O prêmio promovido pelo Ministério da Educação busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Em 2018, o desafio foi enviar um relato de prática pedagógica desenvolvida com os alunos. E das seis categorias, os professores de Teresina ficaram entre os melhores em três.

Na pré-Escola, o projeto da professora Ana Maria Ramos classificou-se em segundo lugar na etapa estadual. Ana Maria desenvolveu com as crianças do Centro Municipal de Educação Infantil Valquíria Ferraz Sousa um projeto chamado “Os Superleitores no mundo dos contos infantis”, onde estimula a leitura a partir da fantasia.

Ana Maria explica que a ideia veio com o Projeto Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (Semec) para formação de leitores. Educadora há 20 anos, ela acredita que seu relato foi destaque por ter contribuído significativamente para a alfabetização da turminha.

“Buscamos entender a dificuldade de cada aluno e planejamos formas de superá-las, envolvendo a família em momentos mágicos de leitura. Em uma das atividades mais emocionantes, convidamos as vovós para realizarem leituras dos contos infantis. Ao inscrever o projeto no prêmio, acreditei em mim da mesma forma que meus alunos acreditam”, disse a professora.

Reconhecimento

Na categoria Ciclo de Alfabetização, que abrange 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental, quem se destacou foi a professora Marinalva Chaves, do CMEI Francisco de Assis. Sua prática intitulada “Jardim de Poesia” permitiu que as crianças conhecessem diversos autores de poesia e recriassem a partir dos livros que levavam para casa. Na escola, parte da leitura era feita no espaço do jardim, em meio à natureza.

“Vejo esse reconhecimento como um incentivo para continuar, inspirar meus colegas de trabalho, mostrando que o principal é querer fazer, sair do tradicional. Quando inovamos, mostramos para as crianças que elas podem criar. Com esse projeto meus alunos se apaixonaram pela poesia e ainda aprenderam a cuidar da natureza, mesmo tão pequenos”, diz Marinalva, que foi convidada para publicar seu artigo em um livro e uma revista científica.

Veterano no prêmio, o professor Willis Santana, da Escola Municipal Santa Fé, foi novamente destaque com seus projetos de sucesso. Desta vez, Willis inscreveu o trabalho “Apaixonando leitores”, considerado o segundo melhor do Piauí na categoria 4º e 5º anos do Ensino Fundamental.

O professor conta que o projeto foi inspirado no anterior e buscou despertar alunos e familiares para uma rotina prazerosa de leitura. “Ler é o foco. Diante disso traçamos uma série de estratégias que mobilizou toda a escola. Foi tão positivo que me inspirou a divulgar mais uma vez, e é muito bom ver esse reconhecimento por dois anos seguidos. Mostra que a escola está desenvolvendo práticas eficazes”, finaliza Willis.

LEIA TAMBÉM