Piauí avança na educação e desenvolvimento social

Aprimorar o modelo de Planejamento do Governo do Estado do Piauí, de modo a permitir a clara identificação de prioridades, o monitoramento da execução dos projetos estratégicos e a avaliação dos resultados foi a pauta discutida e apresentada ao governador Wellington Dias em reunião com os secretários Antônio Neto (Planejamento), Rafael Fonteles (Fazenda), a vice-governadora Regina Sousa e os consultores da Macroplan/Banco Mundial, Gustavo Morelli e Sergio Brito.

O governador recebeu dados das áreas de educação, capital humano, saúde, segurança, infraestrutura, desenvolvimento econômico, juventude, desenvolvimento social, condições de vida e institucional.

Conforme dados apresentados, o ensino fundamental II, no Piauí, chegou a 4,5 e o ensino médio, 3,6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da Rede Pública em 2017. No mesmo ano, o estado atingiu a média de 17% da população adulta com ensino superior completo enquanto que no nordeste a média geral é de 12% e no Brasil, 18%. Na área social, a expectativa de vida aumentou 2 anos entre 2007 e 2017.

No relatório apresentado pelos consultores, apesar do Sistema Tributário Financeiro (STN) ter aumentado a nota de capacidade de pagamento de C para B, as despesas permanecem à frente da receita, fato que limita a capacidade decisória sobre os investimentos deixando a despesa de capital ficar atrelada a operações de crédito e transferências de capital.

Durante a reunião foram apresentados relatórios sobre os Desafios da Gestão Estadual (DGE) em que o estado ganhou duas posições em relação a 2017 e com exceção da segurança, o Piauí apresentou a evolução positiva em todas as demais áreas.

Autoria: Isabel Cardoso

LEIA TAMBÉM