Fundação Monsenhor Chaves seleciona músicas para o Concurso de Músicas Carnavalescas

No próximo dia 15 de fevereiro, dez canções irão entoar alegria no Palácio da Música com a oitava edição do Concurso de Músicas Carnavalescas de Teresina. A pre-seleção das canções participantes foi realizada na manhã desta terça-feira (05).

De acordo com o coordenador de música da Fundação Monsenhor Chaves, Júlio Cesar, os candidatos foram chegando na último momento e expectativa está alta. “Estamos com grandes expectativas para o evento, visto a quantidade de inscrições. Só confirmamos a qualidade dos compositores e o quanto precisamos valoriza-los”, afirmou.

Em 2018, foram 25 músicas e neste ano o evento contou com 35 inscritos, dos quais foram selecionados 10 para participarem da competição. A premiação será de R$ 1 mil para o terceiro lugar, R$ 1,5 mil para o segundo lugar e R$ 2,5 mil para o primeiro lugar.

Promovido pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), o concurso tem como finalidade valorizar a música carnavalesca, seus compositores e intérpretes, a brincadeira lúdica e a criação popular, revitalizando, assim, a tradição dos antigos carnavais nos salões de festas e nas ruas de Teresina.

Para o presidente da FMC, Luis Carlos Alves, o concurso é uma vitrine para os nossos compositores, reforçando ainda a criatividade e irreverência dos antigos clássicos carnavalescos. “A ideia é valorizar os nossos artistas, nossos compositores, que retratam a alegria dessa festa tão bonita que é o carnaval”, finaliza.

As músicas classificadas são:

  1. Alegria no Saci, 40 anos numa perna só – José Messias Andrade Júnior
  2. Bang Bang a Catolé – Edimilson Vieira de Abreu
  3. Cabeleira do Góis – Gutemberg Rocha
  4. Carnaval das Tesouras – Clemiltom Fontenele Lima
  5. Depois do trabalho tem carnaval – James Filipe de Lima Silva
  6. É com ela que eu vou – Francisco das Chagas Oliveira Monte
  7. Garrincha, A alegria do povo – Osnir Veríssimo de Sousa
  8. Já é carnaval – Saturnino Bastos
  9. O Palhaço – Rubens de Figueiredo
  10. Querida Bengála – José Ribamar da Silva Filho

LEIA TAMBÉM