FMS cria comitê para situações de inundação em Teresina

Créditos: ASCOM FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) criou um Comitê para atuar em situações emergenciais, como em áreas sujeitas a inundações. O objetivo é coordenar, integrar e executar ações para minimizar os riscos à saúde das pessoas, do meio ambiente e de animais. A primeira reunião ocorreu neste último final de semana e os encontros serão permanentes com profissionais da área assistencial e de vigilância em saúde da FMS.

A ideia da criação do Comitê partiu do presidente da FMS, Charles Silveira, após o transbordo de lagoa no Parque Rodoviário, zona sul de Teresina e o anúncio do alto volume dos rios em decorrência das fortes chuvas na cidade. “Nós já realizamos diversas ações nestes casos de sinistro, desde o envio de ambulância do SAMU ao local até o recolhimento de animais da área, mas queremos atuar de maneira mais articulada em prol da população”, afirma.

Entre as deliberações da primeira reunião, destacam-se a atualização do Plano de Ação de Inundação da FMS; a aquisição de coletes de identificação e de botas a serem utilizados pelos profissionais da Fundação nas áreas de risco; o incremento no estoque de insumo para controle de vetores e roedores nessas áreas, a produção de nota técnica sobre a doença leptospirose para divulgação aos profissionais da rede municipal de saúde e a atualização do fluxo de ações em situação de desastre para os profissionais da Atenção Básica.

O Comitê da FMS também criou grupo no WhatsApp para contribuir com a interação rápida dos membros. “Esse tipo de iniciativa é fundamental para melhorar o serviço prestado à população, possibilitará uma maior integração entre a equipe, facilitando a comunicação em uma eventual necessidade”, afirma o diretor de Atenção Básica da FMS, Francisco Pádua, informando que haverá troca de informações sistemáticas a respeito das áreas de risco com a Defesa Civil e a SEMCASPI.

O Comitê Emergencial é composto por profissionais da FMS: Francisco Pádua, diretor de Atenção Básica, Cláudia Glauciene, diretora de planejamento, Jesus Mousinho, diretora de assistência especializada, Vitória Urbano, diretora de regulação, Franzé Chaves, diretor administrativo, Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde, Jeanyne Seba, gerente da Vigilância Sanitária, Lina Vera, gerente da Vigilância Ambiental, Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses, Smithanny Barros, coord. da Regional Sul e Francina Amorim, diretora do SAMU.

LEIA TAMBÉM